“Malévola”: eu vi e recomendo!

Por 1 Comentário


Vocês não podem imaginar a ansiedade em que eu estava para o lançamento de “Malévola”, o novo filme da Disney (que, por sinal, estreia hoje, 29 de maio – praticamente um presente de aniversário para mim, que completo anos amanhã! Aliás, se alguém aí quiser me desejar parabéns, saibam que eu fico muito feliz, adoro comemorar!). Até que nessa semana, enfim, eu assisti ao filme em uma sessão para a imprensa.

malévola 3

A história todo mundo já conhece (ou será que não? Ah, é exatamente esse o ponto principal do filme!): a princesa Aurora (conhecida mundialmente como Bela Adormecida pelos fatos que se sucederão em sua vidinha) nasce e, no dia de seu batizado, em meio às fadas que lhe desejam todas as virtudes do mundo, aparece Malévola – a bruxa má que joga uma maldição para que a moça pique o dedo em uma roca e morra. Quem assistiu à animação da Disney quando criança, certamente se lembra dos chifres da vilã e do corvo que a acompanha por todos os lugares.

Mas o filme não pretende ser mais do mesmo. Ou seja, ele não quer simplesmente recontar a história que todo mundo sabe. O enredo começa muito antes, explicando os motivos que levaram Malévola a odiar aquela criança. Angelina Jolie está simplesmente arrebatadora no papel (e olha que eu não gostava muito de suas interpretações, hein? Mas mudei completamente minha opinião sobre sua capacidade em atuar depois dessa!). Além de linda! Alguém consegue me explicar como ela consegue ficar mais bonita com o passar do tempo?

A atuação da Princesa Aurora também é digna de nota. Ela é tão suave, meiga, bondosa, que é impossível não se encantar com ela. Aliás, nem Malévola consegue (ops, já estou contando mais do que deveria, mas é só para deixar um gostinho!). E o Príncipe Felipe, que se lança sobre a floresta de espinhos e vence o dragão? Pois é, no filme não é bem o que acontece.

O filme tem cenários incríveis, ação (pode levar o marido, pois eu garanto que ele não ficará entediado. Até porque, com Jolie na tela, isso seria praticamente impossível de acontecer!), e personagens bem construídos. A indicação etária é 10 anos (há cenas de guerra que realmente não combinam com crianças pequenas).

O que dizer então? Que eu amei e recomendo!

 




Arquivado em: DiversãoPasseios Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail