Bebês e a arte de deixar as roupas limpas

Por 1 Comentário


Antes de Catarina nascer, eu fazia uma mínima ideia de que bebês sujavam roupas, mas não sabia que era tanto! Certa vez, lembro-me de que tive que trocar sua roupinha quatro vezes, em apenas um dia. Quando não era o leite que voltava (e como ela tinha refluxo, voltava bastante), era o cocô que vazava; ou a papinha que ela teimava em espalhar por todos os lados, e não tinha babador que resolvesse a questão. Eu deixava que ela pegasse os alimentos com as mãos durante a introdução dos sólidos, então você pode imaginar a lambança que fazia! Mas valeu a pena, porque dessa forma ela aprendeu a comer coisas que eu jamais tive vontade durante minha infância.

E roupa de mãe sobrevive a um bebê pequeno? Por meses, eu andei com um paninho no ombro, senão teria que trocar uma camiseta a cada meia hora. E o trabalho que deu para limpar uma blusa bordada que eu tinha que levou uma lavada de leite regurgitado! Quem é mãe sabe que aquele cheirinho é inesquecível!

Um dos posts mais antigos do blog é justamente sobre como lavar as roupas do bebê. Eu sei que essa é uma das maiores dúvidas das gestantes nos últimos meses de gestação, por isso achei que valia a pena comentar sobre o assunto novamente, agora com a experiência de mãe de uma menininha de três anos de idade. Resumindo, o que eu aprendi sobre a lavagem:

– Nos primeiros meses do bebê, as roupas precisam de cuidados especiais, pois a pele do filhote é muito sensível. Isso significa lavar a roupa com um sabão apropriado e enxaguá-la bem. Se você tiver disposição (ou alguém que faça para você), recomendo que as primeiras lavagens sejam feitas à mão. Ou em uma máquina de lavar, seguindo as dicas a seguir:

– Se você desejar lavar a roupa do bebê na máquina desde a primeira vez, recomendo que você faça em primeiro lugar a lavagem do equipamento. Com isso, você removerá resquícios de amaciante ou de sabão comum que ali ficaram retidos, além de mofo e bolor.

– A maioria das máquinas de lavar roupa tem o ciclo “roupas delicadas”. Ele é o ideal para lavar as roupas do bebê. Na hora de lavar, não misture as roupas do bebê com outras da casa; lave-as em separado. Peças mais delicadas devem ser colocadas em saquinhos especiais para lavar roupas. Eles são permeáveis, ou seja, permitem a entrada de água e sabão e evitam que as peças enrosquem na máquina.

– Para garantir que o enxágue da peça foi o melhor possível, você pode programar um ciclo extra de enxágue na máquina de lavar. Dessa forma você garante que a roupinha ficou bem limpinha!

– O sabão para lavar as roupas do bebê deve ser preferencialmente hipoalergênico, com a menor quantidade possível de aditivos e dermatologicamente testado. Não agredir as mãos também é uma característica importante, uma vez que muitas peças serão lavadas na mão.

– Com o tempo, você verá que só lavará as roupas do filho na máquina (o que variará de mãe para mãe é o tempo que você demorará para fazer a transição, mas no fim o que acontece é isso). Minha filha está com três anos, e quase tudo vai para a máquina!

Recentemente, eu fiquei sabendo que a OMO lançou um produto especial para roupas delicadas (que justamente por ser à base de glicerina, com pouco cheiro, dermatologicamente estado e hipoalergênico, é recomendado para roupas de bebê). E também lava aquela sua roupa bordada que levou um jato de leitinho (se for um pretinho básico, você pode usar a versão Roupas Escuras)! Sabe aquelas manchas mais difíceis de remover (algumas papinhas de fruta são campeãs nisso!)? Você pode aplicar o novo OMO Roupas Delicadas diretamente em cima, e depois lavar normalmente, enxaguando bem. Fica a dica!

omo

mildicas_incentivo




Arquivado em: PublieditorialRoupas Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Já estou usando em casa com a minha princesa! Super recomendo!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail