O sono do bebê depois dos 2 anos

Por 15 Comentários


Bem, como eu já cansei de falar aqui no blog, o capítulo sono sempre foi o que mais me deu dor-de-cabeça em casa. Outro dia, lendo sobre astrologia para bebês, vi que o bebê de Sagitário costuma dar trabalho para dormir, porque tem tanta energia, tanta vontade de viver, que não quer perder um minuto! Coincidência ou não, Catarina é EXATAMENTE assim, sempre foi, desde os primeiros meses. Se tinha visita aqui em casa e eu a levava para o quarto para fazê-la dormir, a menina se transformava num monstrinho: chorava alucinadamente, até que eu desistia e a levava para a sala (olha que a primeira vez que ela fez isso, tinha só 1 mês de vida!). Se saía para passear na hora da soneca e encontrava pessoas no caminho, já era – não dormia e depois ficava chorando de cansaço. Ufa, ainda bem que essa fase passou!

Com quase 1 ano e meio, Catarina começou (finalmente!) a dormir noites inteiras. E aí a mamãe que vos fala pensou: “yes, vou voltar a dormir minhas 8 horas de sono diárias, sem despertares na madrugada!”. Só rindo mesmo da minha inocência! Claro que as noites melhoraram: havia semanas inteiras que eu dormia bem, mas era só Catarina pegar um resfriadinho, que tudo piorava novamente. Sem dizer que demorou mais de um mês para eu parar de acordar sozinha, no meio da noite, pelo hábito adquirido durante meses! Enfim, foi essa a rotina que estabelecemos desde o meio do ano passado.

E aí a pequena fez dois anos de idade… E eu, que achava já ter superado a questão das acordadas frequentes de madrugada, voltei a ter um bebê que acordava no meio da noite e que não queria dormir de jeito nenhum! Como falei nesse post aqui, comecei a colocá-la para dormir mais tarde, e resolvemos por um tempo o problema. Mas a questão é que Catarina começou a tirar a soneca cada vez mais tarde, e isso piorou a qualidade de sua noite. Aliás, hoje eu sou praticamente a única pessoa (as avós às vezes também tem sucesso, outras não) que consegue fazê-la dormir à tarde. Como eu acho que ela ainda é pequena para parar de dormir durante o dia (nas vezes em que isso acontece, ela fica bem chatinha de cansaço), insisto até que ela se rende. Ela fala: “mãe, vou ficar só um pouquinho acordada!”. Ao que respondo: “e a mamãe vai ficar só um pouquinho dormindo” (já com os olhos fechados, fingindo que vou dormir  – o que às vezes acontece de fato, confesso!). Depois de alguns minutos, a pequena está completamente desmaiada (e quem disse que quer acordar depois???).

Agora voltando à madrugada: não é que a danadinha está acordando novamente? E não dá para postergar mais a hora de ir para a cama, porque também não dá para colocar a menina para dormir à meia-noite! Por algumas noites, a levei para a minha cama, mas acabei desistindo, porque ela está tão comprida que quase joga os pais para fora e fica dormindo na diagonal, toda folgada! Então resolvi que iria dar novamente limite para a pequena. Por algumas noites, fui até o berço, expliquei que mamãe estava cansada e que ela teria que dormir no berço, sem que eu ficasse ao seu lado. Saí do quarto, e obviamente ela chorou. Por… 1 ou 2 minutos! Parou, agarrou seu anjinho e dormiu!

Esse é o anjinho da Catarina

Esse é o anjinho da Catarina

Primeira conclusão sobre tudo isso: quando você acha que a vitória é certa (e você vai voltar a dormir como nos tempos sem filhos), senta que lá vem história! Com 2 anos eles são super espertos, e se você bobear, o pequeno só vai querer dormir no seu quarto, na sua cama, de preferência toda esparramado. Segunda conclusão: sim, dar limite faz parte do processo de ter um filho que dorme bem. Terceira conclusão: a velha questão de deixar o bebê chorar para dormir, quando respeita a maturidade da criança, não causa o estresse de duas horas de choro, como aconteceu quando tentei aprender a dormir em seu berço aos 9 meses de vida. Bastam alguns minutos para que a criança perceba que não tem papo, e que consegue dormir sem a ajuda dos pais. Querem saber? Eu não me arrependo de ter esperado o tempo dela, sua maturidade chegar, para que aprendesse a dormir sozinha.




Arquivado em: Sono do bebê Tags:

Comentários (15)

Trackback URL

  1. Daniela disse:

    Ni, é tãããoooo complicado esse assunto, né?

    Laura dormia muito bem até os 12 meses (eu fiz o nana nenê com ela com 3 meses e funcionou super), mas depois de 13 ou 14 meses, já era….

    Hoje ela dorme toda noite na minha cama, comigo e o pai passa pro berço quando ele vai se deitar. Eu durmo junto com ela normalmente, às 21h ou algo em torno disso (um pouco antes ou depois).

    Quando eu não durmo com ela, a faço dormir na minha cama e saio do quarto.

    mas para ela pegar no sono é muito fácil, muito mesmo! basta seguirmos a mesma rotina todos os dias e em 2 minutos está dormindo na minha cama – isso quando eu não durmo antes, em um minuto hehehehehe

    no fim, é bem isso: se ela sabe que pode assistir tv (que não tem empecilho ou regras, por exemplo), vai querer assistir tv, fato! essa semana eu estou assistindo a novela do quarto, da minha cama, enquanto ela fica deitada (pq é a última semana dessa novela horrorosa), mas semana que vem volto a fazê-la dormir sem novela, só que ontem antes mesmo de nos deitarmos ela pediu pela novela, pode???? Estávamos no banho e ela falou “cadê a novela? começou?”….

    Ou seja, sei que na semana que vem terei que ser mais firme em relação a ligar a TV (até pq ela descobriu que pode ligar, eu mesma ensinei quando pus a novela).

    outra coisa: tem noites que ela pede para ir para a sala, mas eu não deixo, obviamente, então ela volta a dormir em 4 minutos (chora uns 2 e fica calma mais 2, dorme na sequência). então eu penso que se eu tivesse dó ou fosse mais resiliente, a deixaria ir para a sala de madrugada e este hábito estaria criado!!! não é?? basta sermos mais moles e termos o coração derretido que eles sobem em cima.
    tem que ter regras! sempre!

    agora, quanto a dormir comigo…. às vezes o papai deita e não tira a pequena da cama e dormimos os três juntos. às vezes o papai já dorme na sala para não nos acordar e eu durmo com ela… às vezes ela dorme no seu berço e não acorda chorando, nadinha… e eu vejo que deveríamos fazer isso todos os dias para que seja criado o hábito dela dormir na cama dela!!!!! mas o coração nem sempre é tão firme, né?

    beijos, chuchu!!!

  2. Andrea Boaretto Roncatto disse:

    Nivea a Letícia também está nessa fase, não dorme mais durante o dia, dorme por volta das 23:00 e mesmo assim acorda a noite. Já quase com 2 anos e nada de dormir a noite toda…, foi bom ler sobre a Catariana, assim a gente sabe que não é com a gente…, bjs.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Andrea.

      Essas menininhas são cheias de energia, não é? Nossa, como o tempo passa, a Letícia já está com quase 2 anos! Que linda!

      Vou acompanhando ela pelo facebook; parabéns, ela está mais bonita a cada dia! Precisamos nos ver e colocar as pequenas para brincar!

      Bjs,

      Nívea

  3. Eu tb achava que era só comigo, minha filha até que dorme à tarde, o problema é que ela é muito agitada e a adrenalina dela demora +ou- 2 horas pra abaixar, se deito cedo, achando que vou descansar, fico com a mente mais cansada ainda, de tanto que puxo ela de volta pra cama, fora os puxões de cabelo e os dedos nos olhos…. afff! depois de já ter tido dois que não me deram este trabalho…. a rapinha do tacho veio com tudo. abraço e boa sorte à todas as ma~es!

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Michelle.

      Puxa, é muito bom saber que uma mãe com três já passou por essa situação também! Às vezes eu tinha a ideia de que eu poderia ter, de alguma forma, incentivado essa dificuldade em dormir da Catarina. Mas com seu relato, vejo que muitas vezes é da personalidade deles! Obrigada por compartilhar conosco sua experiência!

      Bjs,

      Nívea

  4. nossa pensei que estivesse lendo sobre mim e minha fila Manuela, a Catarina é igualzinha pelo que pude observar… e o pior que ela saiu das fraldas durante o dia, mas a noite ela faz xixi na cama… e ai mais um motivo para acordar…

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Renata.

      Eu ainda não tirei a fralda noturna da Catarina. Ela não acorda seca de jeito nenhum, e eu ainda estou esperando por um sinal de que ela está pronta para isso. Conversando com o pediatra dela, ele me disse que entre os dois e três anos a criança tem um aumento muito grande da capacidade da bexiga. Assim, com o tempo, ela passa a conseguir ficar mais horas sem fazer o xixi. Vamos ver, né? Assim que eu conseguir o desfralde noturno, conto para vocês.

      Um abraço,

      Nívea

  5. Kelly Garcia disse:

    Meu filho com 2 anos e meio ainda me da mt trabalho p dormir. acorda umas 2vezes na noite, e tenho que levantar p sentar ao lado dela. passa 1 ou 2 hrs esta ele la na minha cama de novo. #cansada. Quero minhas noites de sono, mas daqui 6 meses nasce o próximo e não vai dar tempo de dormir de novo….rsrrsrsrs

    • Valquiria disse:

      Kelly, criar uma rotina é muito importante. Respeitar a hora de ir pra cama é fundamental. No início vai dar trabalho, mas se for firme vc consegue. Sofri muito pra tirar a mamada, foram 6 noites sem dormir, mas sai vitoriosa (essa foi a única fase que não dormir), no mais, não tenho problemas, meu bb dorme direitinho a noite toda desde bem novinha.

    • Nívea Salgado disse:

      Nossa, Kelly, que super-mãe você é, hein? Minha admiração total a você, pois sei bem como isso é cansativo! Você já tentou mudar o horário da pequena dormir? Será que está indo dormir muito cansada? Quando Catarina passa da hora de dormir, acorda 1 ou 2 vezes na noite (dá um trabalhão!). Bjs!

  6. Valquiria disse:

    A minha Maria Júlia dorme noites inteiras desde bem bebezinha. Muito cedo acostumei a reconhecer dia e noite. Quando amanhecia, abria todas as janelas e deixava tudo bem claro. A noite deixa tudo bem turvo e não fazia manha ou conversava com ela. Desta forma acostumou a dormir direitinho. Claro que temos uma rotina, a hora de ir pra cama é sempre a mesma, estando com sono ou não. Agora existe os períodos que adoecem e ai não tem jeito, acordam no meio da noite com o nariz entupido devido a um resfriado ou uma febre, o que é normal, mas no dia a dia não sofro por não dormir. A rotina é muito importante para uma boa noite de sono.

  7. Então o Meu pequeno Luís Otávio é assim mesmo. Porém ele acorda de madrugada e levo ele p minha cama e lá ele fica. Mamães de plantão, o que eu faço?????????????????????????????///

  8. Thay disse:

    Olá, Nivea, sempre acompanho seus posts e não minto que os de maior audiência pra mim são sobre o sono. Minha filha tem dois anos e nunca deu tanto trabalho para dormir como agora. E tem um agravante: eu ainda amamento. Clarice, nesta idade, não me dá nenhum indicativo de que quer ou pode largar o peito e ainda por cima dormimos em sociedade. Confesso que fui muito flexível e deixei que esta rotina se estagnasse assim, mas quero e preciso que ela vá para o berço. Em relação ao peito, confesso que morro só de imaginar que ela está na idade em que “deveria” parar de mamar… é tão difícil tudo isso!
    Bom demais ler seu blog. Um abraço.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail