Das coisas que uma mãe sente saudade…

Por 34 Comentários


Ser mãe é abrir mão de muitas coisas, para ganhar a oportunidade de ver a vida florescer diante dos seus olhos. No início, você não acredita que um ser tão perfeitinho, com mãos, braços, pernas, nariz, possa ter saído de dentro de você. Aí esse bebê vai crescendo, aprende a sentar, a engatinhar, a andar, a falar… É tão mágico poder acompanhar esse desenvolvimento! Mas isso tem seu preço, claro! Que mãe nunca sentiu uma saudade do tempo em que não tinha filhos? Das noites bem dormidas, de ter tempo para si mesma, de poder ir e vir a qualquer momento, sem se preocupar em voltar para a mamada, para dar a papinha, ou em tempo de colocar o bebê para tirar a soneca, para que a rotina diária não fique alterada?

Sabe, esses dias me bateu uma série de saudadezinhas. Nada sério, nada que eu trocasse pela felicidade de ver minha filha crescendo a cada dia. Mas mesmo assim, bateu. A ponto de eu fazer uma listinha, que eu coloco aqui só para ter o gostinho de compartilhar com outras tantas mães, que poderão compreender exatamente esse sentimento. E para daqui a algum tempo ver que tudo é passageiro, que muitas delas serão recuperadas, enquanto outras farão parte da escolha de ser mãe, e não voltarão mais. E se você quiser compartilhar comigo as coisas das quais você também sente falta, eu vou adorar saber!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

1 – Sinto saudades de me esparramar no sofá depois de um longo dia de trabalho, ficando lá por meia hora, completamente imóvel. Porque eu posso ter tido o dia mais intenso e cansativo do mundo, que hoje não escaparei de brincar de bonecas com Catarina, montar quebra-cabeças, fazer um castelinho com blocos de madeira… Além de dar banho, o jantar e passar pela interminável rotina da hora de dormir!

2 – De acordar tarde aos fins de semana. E olha que, atualmente, há vezes em que Catarina me dá uma colher de chá e acorda às 9:30h no sábado ou no domingo! Ah, mas era tão bom acordar às 11h nos dias frios! Quem sabe em 2 ou 3 anos?

3 – De comer chocolate quando e onde eu quiser. Ah, pessoal, eu adoro um chocolate! Acho que poucas tristezas no mundo resistem a dois quadradinhos do tablete, depois do jantar. Se tem o dito cujo aqui em casa, eu tenho que dar uma bicadinha. Mas se vocês me perguntarem se ele é liberado para Catarina, responderei que não, não mesmo. Eventualmente, sem problemas, mas todos os dias, eu não acho saudável. Então acabo comendo depois que ela dormiu, ou em uma rápida passada pela cozinha. Eu achei que ela não percebesse, até que outro dia, já no berço, ela soltou: “Nossa, mãe, você está com um cheirinho de chocolate!”. Impressionante o olfato da menina!

4 – De ficar em paz no banheiro. E nisso a maioria das mães me entende, certo? Não ter ninguém batendo na porta, ou chorando do lado de fora só porque você resolveu ficar 5 minutos a mais lá dentro, não tem preço! E os banhos demorados, alguma mãe por aí já voltou a ter esse direito?

5 – De ver novela. Eu sei que é até patético, mas sendo bastante sincera: eu sinto saudades. Sabe quando o Brasil inteiro estava falando da Carminha, em Avenida Brasil? Eu estava vendo pela vigésima sétima vez o mesmo capítulo de Backyardigans!

6 – Da bota caramelo que servia direitinho, antes da gravidez. E que passou a ser a coisa mais apertada do mundo, depois que Catarina nasceu. Dá para acreditar que ela ainda mora no meu armário? (Olha ela abandonada aqui, coitadinha!)

botas

7 – Do silêncio. Porque mãe também tem seus dias de mau-humor, ou de baixo-astral. Concorda que há dias em que você gostaria de falar o mínimo possível, e ouvir ainda menos? Pois é, com filho pequeno é impossível! Ou você está ouvindo choro, ou um tagarelinha que acabou de aprender a falar e que consegue a proeza de falar 99% do tempo em que está acordado (e se não está falando, corre que deve estar aprontando!).

8 – De ficar sentada por horas em um restaurante, calmamente, sem sair correndo atrás de criança, sem levá-la pelo menos uma vez ao banheiro, sem precisar pegar pela nona vez os giz-de-cera que o garçom deixou para o filhote se distrair e que caíram no chão (de novo, nãao000000!)!

9 – De passar a tarde lendo um bom livro, debaixo das cobertas. Sabe quantos capítulos eu conseguiria ler com Catarina acordada? Simplesmente nenhum! Minha sorte é que ela está pegando gosto pelos livros e em um futuro não tão longínquo, espero poder sentar ao seu ladinho, cada uma com seu exemplar, para saborear uma deliciosa tarde de leitura!

10 – De viajar sem culpa. Não só sem culpa, mas também sem planejamento, sem horário pré-definido em função da soneca, sem dia e hora para voltar. Alguma mãe aí pode me dizer quando conseguiu viajar sem o sentimento que está deixando uma parte de si para trás?




Arquivado em: Papo de mãe Tags:

Comentários (34)

Trackback URL

  1. Eu AMO ser mae e levar meus meninos para todos os lados, mas sair de casa so com a minha bolsinha, ver minha casa toda arrumadinha e minha cesta de supermercado super light nao existem mais, rsrs (alem dos itens 2 e 4)

  2. Daisy disse:

    No momento, sair para caminhar com o marido e conversar sobre mil coisas diferentes. Assistir a um filme inteiro. Planejar uma viagem ao exterior. Fazer uma viagem ao exterior. Sair para jantar fora na sexta-feira. (meu bebê tem 1 mês de vida). Sei que outras saudades virão..rs – Mas chegará um tempo em que faremos a lista das saudades de quando nossos filhos eram pequenos. De certeza. 🙂

    • Nívea Salgado disse:

      Daisy,

      A minha filhote está com quase 2 anos e meio e posso dizer que já melhorou muito! Certamente daqui a algum tempo você já conseguirá fazer várias coisas da usa lista! Bjs!

  3. Impressionante! As crianças são todas diferentes, mas parece que mãe é tudo igual! Sinto falta disso tudo tbm e de tomar um chopinho tranquilo na sexta-feira à tarde; de prestar atenção na missa e até de rezar antes de dormir (tenho ficado tão cansada que durmo antes de terminar o Pai Nosso); de ter tempo para malhar, fazer acupuntura, yoga, aula de dança…

  4. Minha pequena tem apenas 5 meses…mas ja sinto falta da maioria das coisas que vc listou. Espero, futuramente conseguir fazer pelo menos metade…rsrs Mas esse tipo de coisa eu ja sabia que aconteceria, nao na intensidade que eh, confesso, mas sabia. Entao nao reclamo…mas quem realmente se importa com isso, deve pensar muito bem em ter um filho, porque vejo muitas tercerizando a educacao das criancas, por conta de ter sua vida pessoal.Somos privilegiadas..sempre penso nisso!!!!!!!!!!!!

  5. Liliane disse:

    Com certeza dormir até mais tarde e tomar um banho muitooooooooooo demorado! kkkkkkkkk
    Usar salto alto pra sair tb, pq é impossível sair com uma criança de salto, pq a gente tem que correr pra todo lado, desesperada!

  6. Eu também amo muito ser mãe, e sou muitop agradecoda à Deus por ter me dado a Ana, mas com certeza, sinto muita falta de tudo isso. O meu marido ajuda e muit, mas como diz, "marido não é mãe". Entãoooo…. é nosso esse papel exclusivo!

  7. Aline Monteiro disse:

    Ser mãe pra mim nunca foi um sonho dourado, entretanto estava nos meus planos. Hoje sou mãe do Filipe de 3 meses e sou apaixonada por ele! Ainda estou de licença maternidade, porém uma das coisas que mais vou sentir saudades é de bater perna sozinha ou com a melhor amiga e da vida cultural de barzinho, choppinho, cinema e teatro! Bj queridas!

  8. Leilane disse:

    As vezes eu tinha a impressão que ter ido embora de mim mesma sem sequer me despedir…!!! Mas agora meus meninos ja estão ficando grandinhos (2 e 4 anos) e aos poucos eu já estou conseguindo retomar o prazer da leitura de um livro, ir ao cinema, sair pra comer um lanchinho (sozinha!),tomar um banho sem tanta pressa…tudo com a ajuda do maridão, claro! Mas sabe que eu já estou sonhando com uma menininha? vai entender!!!!!

    • Nívea Salgado disse:

      Ah, Leilane, que definição maravilhosa: ter ido embora sem sequer se despedir! É isso mesmo o que a gente sente!

      Realmente depois dos 2 anos as coisas melhoram, e imagino que com 4 ainda mais! Eu ainda chego lá!

      Grande beijo,

      Nívea

  9. Viviane disse:

    Sinto fALTA de quando tinha tempo de ir ao salão de beleza e fazer as unhas, sombrancelha e passar 2 horas escovando os cabelos. Minha filha completa 20 dias hoje.

  10. Viviane disse:

    Sinto saudades de sair de casa só com uma pequena bolsa de mão, com celular, cartão e chaves do carro e casa e nada mais!!!!! Também sinto saudades de quando meu marido chegava em casa de uma viagem e conseguia me contar como tinha sido a visita, depois de me abraçar e me beijar porque agora ele mal entra em casa e é absorvido por uns bracinhos que não largam ele e que não deixam ele falar com a mamãe!

  11. Náy Rocha disse:

    Ai,sinto saudade de tudo isso!Ser mãe é abrir mão de nós mesmos.

  12. Paula Manfré da Silva disse:

    Incrível como sua lista parece com a minha ! Até a bota caramelo coincidiu ! Mas 2 outras coisa que morro de saudade: ir ao cinema todo fim de semana, tranquilamente, a qualquer hora (eu via todos os lançamentos, hoje não sei mais o que é ir ao cinema, exceto para ver filmes infantis) e ir à praia no dia e hora que eu quisesse (hoje é uma luta, tanta coisa para levar, hora ideal do sol, etc.).

  13. Ah Sinto saudades de ler… de dormir até mais tarde, de realizar tranquilamente uma refeição, de tomar um banho demorado…

  14. Tamara disse:

    Sinto falta de fazer as unhas durante a semana sem preocupação. De ir ao banheiro sem pressa! De banhos longos e tranqüilos e de dormir até o meio dia!
    Ir a um restaurante e ficar hooooraaas lá.
    Sair de noite com marido e amigos e ficar bebendo, sem medo de ficar tonta e ter que acordar ou amamentar de noite.
    Saudades de comer o que eu quiser quando quiser sem medo e sem culpa de dar cólica na bebe.
    De viajar sem me preocupar com banheira, berço, carrinho, mosquiteiro etc e de poder pegar um avião por 15 horas sem imaginar a loucura que seria.
    E de sair só eu e a minha bolsa!
    Tenho um marido maravilhoso, mas não relaxo e não delego minha filha, parece que só eu sei fazer tudo.

  15. Ju disse:

    Olá, Nivea! Acabo de conhecer seu blog e de me apaixonar! Sou a mãe do Felipe, de exatos 2 anos e 8 meses. O que mais me dá saudade da vida “antes-Felipe” é de DORMIR… quando, onde e quanto eu quiser… Sempre fui dorminhoca e a maternidade me fez provar (a mim mesma) que nada é impossível (pois nunca imaginei que daria para trabalhar no dia seguinte tendo acordado trocentas vezes de madrugada….). Mesmo que hoje em dia ele acorde menos (e, em algumas noites, nem acorda), ainda não posso dormir “forever” até altas horas no sábado ou domingo justamente porque preciso estar de pé antes dele se quiser dar um “tapa” na casa, ou fazer unha, ou simplesmente me jogar no sofá. Ah como é bom papo de mãe! Uma sabe exatamente do que a outra fala sem achar que é egoísmo ou falta de amor! Um bj no coração de vocês!

  16. flaviana disse:

    Sinto saudades de ser normal… Porque ser super heroína cansa e muito! #mãededois #asvezesachoquenãodareiconta #amomeusfilhos

  17. Diana Cipullo disse:

    Poder almoçar tranquilamente, tomar banho, acordar tarde, conseguir ver tv o programa que eu quiser sem ser discovery kids,

  18. Sinto muita falta do tempo que era dedicado ao casal…

  19. Flavia disse:

    Saudadesss, humm não ter horario pra durmi nem pra acordar nem pra comer nem pra sair nem pra chegar.saudades do banho demorado, do meu cabelo pintado e hidratado da unha bem feita da casa arrumada.isso só é um pouquinho do que muda na vida da gente, Mais todo sacrificio é valido quando agente ganha um sorrisão ou carinho esquece de todas as saudades.kkk

  20. Stoney disse:

    Eu sinto falta de ir ao cinema,sair com as amigas quando quiser e com o maridao e principalmente jantar fora sem hora para voltar!!!Mas ” Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

  21. Aline disse:

    Com certeza minha maior saudade é poder chegar em casa depois do trabalho, tomar um booom banho e me esparramar no sofá!

  22. Juliana Duarte disse:

    Bom dia!
    Gostei muito do seu texto.
    Tenho uma filha de 3 anos, e eu e o pai somos separados.
    Moramos bem pertinho e ele é super paizão, então está sempre com ela, por isso acabo conseguindo realizar essas vontades como assistir seriados, filmes, tomar banho, namorar, etc – mas confesso que nunca estou inteira.
    Ela está numa idade complicaaaaaaaaaaaada…
    Contesta TUDO e me testa O TEMPO TODO. A convivência, apesar de linda, 80% do tempo é complicado (voces sabem, educar é dificil), mas mesmo assim, me sinto incompleta sem sua presença.

  23. aline disse:

    Minha filha tem um ano e um mês e sinto falta de tudo isso, mas principalmente de sentar e comer aquela comida quente sem pressa nenhuma.

  24. Daniela disse:

    Que bom ler tudo isso , pq sinto falta de tudo … E as vezes me sinto culpada por isso , mas qdo ela olha nos meus olhos e sorri tudo passa e eu digo vale muito a pena .

  25. Pamella disse:

    Texto muito bom, me identifiquei com todos os itens da listinha kkk

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail