Robozinho ajuda na terapia de crianças com autismo

Por 1 Comentário


Dia desses me deparei na internet com o robozinho NAO, que está ganhando fama ao redor do mundo graças à sua aplicação na terapia de crianças com autismo, e achei que seria interessante compartilhar com vocês. Boa parte das crianças diagnosticadas com autismo apresenta  dificuldade de manter contato visual com outro ser humano, o que pode gerar atrasos em sua comunicação com o mundo.  Se você convive com um pequenino que apresenta o distúrbio, sabe que é um exercício frequente para os pais o estabelecimento desse contato, que precisa ser estimulado desde cedo. Antes mesmo de aprender a falar, toda criança já se comunica: gesticulando, apontando, e para isso é fundamental que ela olhe seu interlocutor (o que pode ser especialmente difícil para o autista).

Robô NAO separando os brinquedos de acordo com o tipo

Tentando fornecer alternativas ao tratamento de crianças com autismo, engenheiros de uma universidade no Tennessee, nos EUA, desenvolveram o robô NAO, que é capaz de interagir com os pequenos. Ele é considerado um robô “amigável”, que consegue interpretar sinais na face das pessoas para identificar suas emoções e responder de acordo com elas. Além disso, ele pode ficar pertinho do pequeno, incentivando que ele repita gestos e responda a questionamentos simples, e promovendo um contato que seria difícil de ocorrer com um ser humano. Claro que o robozinho NAO não pode substituir os terapeutas humanos no acompanhamento de crianças com autismo. Mas pode ser uma ferramenta de trabalho para acelerar o desenvolvimento social dos pequeninos. Ótimo, não?

Para quem quiser saber mais sobre o NAO, clique aqui. Ou veja o vídeo do robozinho em ação a seguir:




Arquivado em: DesenvolvimentoGadgetsNovidadesSaúde Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Cleber Torres disse:

    Achei bacana o artigo e só pra complementar, as informações sobre o NAO também podem ser encontradas no Portal do seu distribuidor nacional (http://www.vivacity.com.br/didactic/). Ah, outra coisa, vou ser papai, então vou fuçar mais no blog pra saber mais sobre coisas de bebê! Como marinheiro de 1ª viagem estou muito leigo no assunto, acho que aqui eu consigo tirar minhas dúvidas e parar de perguntar as coisas pra minha mulher rs.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail