Brinquedos Waldorf

Por 13 Comentários


Você já ouviu falar de metodologia Waldorf nas escolas? Sabe o que são brinquedos Waldorf? É sobre isso que o Mil Dicas de Mãe fala hoje (sem preconceitos, modismos, simplesmente trazendo informações para vocês, leitores).

A pedagogia Waldorf é uma linha decorrente das teorias do austríaco Rudolf Steiner, idealizador também da teoria antroposófica, que trabalha a formação do indivíduo e cuja ideia principal é promover uma integração entre o físico e o espiritual desse ser. Nas escolas Waldorf a criança é estimulada a desenvolver uma forte ligação com a natureza, a realizar atividades de expressão corporal e artísticas. Tudo buscando justamente o auto-conhecimento.

Independente da sua opção por essa linha pedagógica ou não, eu gostaria de compartilhar com vocês alguns pensamentos sobre o assunto. Não, eu não estudei em uma escola Waldofiana, mas conheci algumas pessoas que a cursaram, por morar quando criança no bairro de uma das principais escolas Waldorf de São Paulo. E acompanhando o desenvolvimento pessoal e profissional desses vizinhos, percebo que hoje são indivíduos que se deram muito bem em áreas artísticas ou que requerem uma boa dose de criatividade, como a arquitetura, publicidade… Embora eu não pense em colocar minha filha Catarina em uma escola Waldorf, me sinto muito à vontade em incorporar alguns de seus elementos no seu dia-a-dia, entre eles os brinquedos.

Os brinquedos Waldorf são feitos de materiais naturais (como lã, algodão, madeira) e tem como função o estímulo à imaginação da criança. As bonecas, por exemplo, não são reproduções fiéis de bebezinhos; muito pelo contrário, apenas sugerem as feições e as partes anatômicas do corpo, para dar espaço à criança para imaginar! Outro dia mesmo eu me fiz um questionamento: nos dias atuais, em que os brinquedos que encontramos nas lojas são reproduções cada vez mais realistas do mundo dos adultos – carros que piscam, tocam música, bonecas que comem e fazem xixi, literalmente! – será que damos espaço para nossos filhos imaginarem? Quando eu era criança, tudo era faz-de-conta, mas atualmente há até máquinas de lavar que usam água e que podem lavar as roupas das bonecas. É claro que minha filha tem alguns desses brinquedos e os adora. Mas permitir seu contato com brinquedos diferentes, que exijam mais de sua capacidade criativa, é algo que eu procuro fazer. Por isso, mostro para vocês uma seleção de brinquedos Waldorf logo abaixo. Vamos conferir?

 

 

 

 

 




Arquivado em: BrinquedosDesenvolvimentoDiversão Tags:

Comentários (13)

Trackback URL

  1. Adoro brinquedos que dão espaço à imaginação. Eu sempre fui uma criança avessa aos brinquedos tradicionais e sempre preferi brincar com pedras, folhas, pedaços de objetos… e fazer deles os brinquedos que eu bem entendesse. Acho que isso ajudou a desenvolver o meu lado criativo e assim, hoje, quando eu vejo o Léo largar um brinquedinho Fisher-Prices para agarrar uma caixa com feijões dentro eu dou pulos de alegria. Lembro bem como a minha cabeça funcionava na hora que eu pegava brinquedos que me permitiam "viajar" e fico feliz que eu filhote possa estar tendo essa experiência também. Parabéns pelo post. Assunto muito pertinente. Bjs

  2. Olá Nívea, que bom ver um post sobre este assunto na blogosfera. Eu também não estudei em escolas de metodologia por assim dizer, alternativa, mas sou fascinada pela forma como estas abordagens pedagógicas já aplicavam, há décadas, idéias que hoje vemos corroboradas pela neurociência. Montessori, Waldorf, Reggio Emilia… também busco aplicar isso de forma criativa em casa com a minha pequena. Comecei recentemente a blogar para relatar nossas aventuras. Quando puder, faça uma visita, o endereço é http://www.lagartapintada.com – Abraços, Dani A.

  3. Monica Conte disse:

    mto legal!! Olha Eleni Conte, ele adora os dedoches que vc fez! pode fazer mais =)

  4. Nina Veiga disse:

    Obrigada, pela partilha, Nívia.

    é bom também pensar que, quando um adulto faz um brinquedo para uma criança, ele está colaborando para que ela perceba que o mundo não está pronto, que ainda pode ser construído. Além disso, mais do que a imaginação, brinquedos como os que trabalhamos na Educação Waldorf permitem que a criança invente a brincadeira conforme suas forças. Em outras palavras, são crianças que não só "usam" um mundo já pronto, mas que podem inventá-lo. E há uma grande diferença entre inventar o mundo e usá-lo, não é mesmo? Há toda uma política e uma ética ligada à estética do brinquedo. Brinquedos assujeitadores, criam pessoas assujeitadas…. Tudo de bom e sucesso.

  5. Simone Cristina Marra disse:

    Bacana Nívea! Refletir sobre a educação da criança e ao que a ela se relaciona é bem importante. Estou a disposição. Trabalho com mães que buscam orientação e vivências artísticas que as ajudem no dia – a dia com seus filhos. Abs. Simone Marra
    http://www.simonemarra.com.br

  6. Astria Dias Ferrão Gonzales disse:

    Meus filhos estudam numa escola Waldorf!

  7. Alisson Kayo disse:

    Pessoal, estamos lançando uma loja virtual com brinquedos inspirados na Pedagogia Waldorf. São brinquedos que, como muito bem colocado pela Nívea Salgado, estimulam o lúdico, imaginário da criança. Confiram no link http://www.brinquedoswaldorf.com.br e curtam nossas redes socias! Muito obrigado pelo espaço!

  8. Pessoal, estamos lançando uma loja virtual com brinquedos inspirados na Pedagogia Waldorf. São brinquedos que, como muito bem colocado pela Nívea Salgado, estimulam o lúdico, imaginário da criança. Confiram no link http://www.brinquedoswaldorf.com.br e curtam nossas redes socias! Muito obrigado pelo espaço!

  9. Shirley, convido você a conhecer nossa loja virtual http://www.brinquedoswaldorf.com.br. Espero que goste!

  10. eu que 031 9105 47 91
    ro um carinho dsste para maio

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail