Novidade sobre alergia a ovo em crianças!

Por 0 Comentários


Adoro esses estudos que melhoram a qualidade de vida das crianças! Em um trabalho recentemente apresentado na reunião anual da Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia, os pesquisadores concluíram que mais da metade das crianças alérgicas a ovo de galinha conseguem tolerar o alimento se este for cozido à temperatura de 35o graus (podendo ser usados em bolos e pães). Segundo o principal autor do trabalho, o alergista Rushani Saltzman, a introdução de ovo na dieta de uma criança alérgica por um médico alergista pode acelerar o processo de tolerância e melhorar em muito a qualidade de sua alimentação (reforçando: a apresentação do alimento nas doses certas deve ser feita por um especialista no assunto, nada de mamãe ou papai fazer por conta própria, sob risco de causar danos ao próprio filho!).

A dose que foi cientificamente comprovada como tolerável por mais de 50% das crianças alérgicas testadas foi de 2/5 de ovos de galinha cozidos a 350 graus por pelo menos 30 minutos, colocados numa receita de bolo. Mas atenção: as crianças que já demonstraram sintomas severos de alergia, como inchaço rápido da pele ou dificuldade de respirar após a ingestão de ovos tenderam a ter um sucesso menor em conseguir alcançar a tolerância ao alimento.

Vejam só esses números: calcula-se de uma em cada quatro crianças apresente alguma alergia alimentar. De todos os alimentos, é mais comum o desenvolvimento de tolerância ao ovo (55% das crianças alérgicas em algum momento conseguiram ingeri-lo), seguido pelo leite (45%). A maioria das crianças alérgicas a ovos tende a atingir a tolerância aos 7 anos de idade; o que esse estudo mostra é que a ingestão do ovo cozido a altíssimas temperaturas poderá fazer com que isso ocorra antes; em alguns casos, houve até a resolução completa da alergia ao ovo.

Bom saber, certo?




Arquivado em: AlimentaçãoNovidades Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail