Criando bebês sustentavelmente

Por 0 Comentários


A chegada de um bebê é um evento que mexe com a rotina de qualquer família. É mamada para cá, fralda para lá, e quando a gente percebe está gerando uma quantidade de lixo bem maior, gastando mais energia elétrica, água… A intenção desse post não é tentar convencer você, leitor, a mudar radicalmente seus hábitos para minimizar o impacto que seu bebê causa no ambiente. E sim mostrar que, com pequenos cuidados, todo mundo pode colaborar para um futuro mais verde. Tenho certeza de que seu filho um dia irá agradecê-lo! Então aqui vão algumas dicas de sustentabilidade para as mamães e papais:

– O peito é sustentabilidade pura! O leite materno, além de ser nutricionalmente tudo o que seu bebê precisa nos primeiros meses, é fonte de alimentação verde para seu bebê. Lembre-se de que ele não exige processamento industrial, empacotamento e transporte.

– Quando seu filho começar a alimentação sólida, prefira os alimentos orgânicos (que não usam pesticidas em sua lavoura) e da estação (que não exigem grandes estufas para recriar condições climáticas diferentes).

– Já que estamos falando de alimentos verdes e saudáveis, que tal fazer uma hortinha na sua casa? Não precisa ser nada difícil de fazer, um tempero ou uma raiz já estão valendo!

– O processo de produção da indústria têxtil provoca grande impacto ambiental. Prefira roupas orgânicas ou reutilize as roupinhas do irmão mais velho, ou dos bebês da família e de amigos. Uma visita ao brechó também é boa pedida (inclusive para o seu bolso!),

– Reaproveitar os brinquedos das crianças próximas evita que mais plástico seja produzido. No meu condomínio, por exemplo, um vizinho passa os brinquedos para o outro, e quando percebemos, já estavam todos brincando juntos. Uma delícia!

– Ligue a máquina de lavar roupas apenas quando estiver cheia. E se você deixar as roupinhas de molho antes, não precisará usá-la no modo de água quente. Antes que você pergunte, lavar com água quente não elimina bactérias; seria necessário que a água atingisse o ponto de fervura para que isso acontecesse.

– Mostre para seu filho desde cedo sua preocupação ambiental. Criar crianças preparadas para um mundo mais sustentável é dever de todos nós. E lembre-se: não adianta só falar, é preciso dar o exemplo!

 

E você, tem alguma dica de sustentabilidade para as outras mães? Conta pra gente, deixe seu comentário aqui!




Arquivado em: Vida sustentável Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail