Alimentos (e outros hábitos) para evitar durante a amamentação

Por 3 Comentários


Nessa, que é a Semana Mundial da Amamentação, o blog não poderia deixar de falar sobre o assunto. Você que já é mãe, deixou de comer algum alimento específico durante a amamentação? Acha que alguma coisa que ingeriu fez mal para o bebê?

Alimentar-se bem e passar para o bebê apenas nutrientes bons é a vontade da grande maioria das mães. Frutas, legumes e verduras estão sempre liberados, mas aí vem aquela vontadezinha de comer chocolate. Será que pode?

Alguns especialistas dizem que se pode comer de tudo, até chocolate. Eu particularmente evitei, pois foi a única recomendação de restrição que recebi das nutricionistas do hospital em que Catarina nasceu. Então decidi não arriscar (conheço mães que comeram e disseram não ter provocado qualquer efeito no bebê, outras que me contaram que após a ingestão o filhote teve cólicas intensas; fica, portanto, ao seu critério, a decisão de comer ou não!).

Mas o que está cientificamente comprovado? Vejamos:

Evite a ingestão de bebida alcoólica, pois o álcool é passado para o bebê pelo leite materno. Alguns médicos permitem que a mãe consuma um ou dois cálices por semana, outros nem isso (como é uma questão muito individual, converse com seu pediatra e ouça a recomendação dele). Se beber um pouquinho, espere pelo menos duas horas para a próxima mamada, para que o álcool seja processado pelo seu corpo e entre em menor quantidade na produção do leite.

Reduza o consumo de cafeína. Sim, essa é outra substância que o bebê receberá através da amamentação, embora a quantidade que passa pelo leite seja muito menor do que a ingerida pela mãe. O consumo de 200 a 300mL de café por dia (cerca de 2 ou 3 xícaras pequenas) parece ser um limite bem aceitável. Lembre-se de que também há cafeína em certos refrigerantes (cerca de 5 ou 6 copos já teriam a quantidade máxima a ser ingerida por dia, se não houver outra fonte de cafeína em sua dieta) e em alguns medicamentos (associados a analgésicos para dor, por exemplo), então fique atenta!

Cuidado com medicamentos. Apenas tome aqueles permitidos pelo seu obstetra e pelo pediatra do seu filho. Certos antibióticos, anti-inflamatórios e calmantes são terminantemente proibidos. Anti-concepcionais só podem ser tomados se forem à base de progesterona. Anti-histamínicos (são os anti-alérgicos, também encontrados em alguns remédios para gripes e resfriados) podem diminuir temporariamente a produção do leite materno, em caso de dúvida converse com seu médico.

Em alguns casos o bebê pode desenvolver alergia às proteínas do leite de vaca, que, se ingerido pela mãe, passa através do leite materno. Nesses casos (que não são tão frequentes assim, então acalme-se antes de achar que seu filho tem o problema, ok?), enquanto o bebê estiver em aleitamento materno, a mãe deve deixar de ingerir leite ou qualquer derivado (queijos, manteiga, iogurtes, e qualquer outro alimento com leite em sua composição – certos biscoitos, massas, pães). É difícil, mas não impossível (tive que fazer o teste com Catarina e fiquei um mês sem ingerir esses alimentos; no fim, concluiu-se que ela não tinha alergia, que bom!), é só ter força de vontade por parte da mãe. Apenas o pediatra poderá fazer o diagnóstico e recomendar a mudança alimentar da mãe e/ou a troca da fórmula infantil (por uma especialmente tratada) para o bebê.

Exclua o cigarro da sua vida. Não custa lembrar que crianças expostas aos componentes do cigarro por fumar passivamente ou através da ingestão pelo leite materno tem tendência muito maior a desenvolver otites e problemas respiratórios, como asma e bronquite, do que as demais crianças. Além disso, trabalhos relacionam o cigarro ao aumento da ocorrência da Síndrome de Morte Súbita no recém-nascido e à obesidade no futuro.

Conte para a gente se algum alimento interferiu positivamente ou negativamente na amamentação do seu filho! Deixe um comentário no fim do post e ajude outras mães em suas dúvidas!

Clique para ver outros posts sobre amamentação.




Arquivado em: AmamentaçãoSaúde

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Renata disse:

    A minha médica me disse para não comer o caroço do feijão, não comer verduras, e nem legumes da terra, pois causam gases.
    Mas em todos os sites e reportagens que li, dizem para manter a boa alimentação do período gestacional, comendo legumes, verduras e frutas.
    Acabo ficando sem saber o que fazer.
    Me ajudem..
    Obrigada

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Renata, tudo bem?

      Em geral os médicos recomendam sim que você coma legumes, verduras e frutas na gestação. Sobre o feijão, você pode até eliminar o caroço, mas mantenha o caldinho, que é cheio de ferro. Converse com sua médica sobre quais verduras e legumes você pode comer, acredito que ela te dará opções.

      Um abraço,

      Nívea

  2. Luciana Machado disse:

    estou com problemas com meu bebe de 2 meses
    . ele tem intestino preso , o que fazer ?

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail