Dicas para levar seu filho ao museu

Por 5 Comentários


Olá, amigos do Mil dicas de Mãe.

Foto: Flickr

Devo confessar que sou uma apaixonada por museus. Lembro-me de ainda criança ir ao MASP com meus pais (nessa recordação, é provável que eu tivesse uns 10 anos de idade), e ficar encantada com todo aquele universo. Não sei se porque meus pais deram tamanha importância ao acontecimento (eles mesmos não visitavam museus com muita frequência, então era uma novidade familiar), ou porque me senti fazendo um programa “de gente grande”, o fato é que nunca esqueci aquele dia.

Tive a oportunidade de conhecer alguns museus na França, Itália e Inglaterra. E na última viagem, fiquei fascinada em perceber a quantidade de crianças pequenas, até mesmo bebês, que frequentam museus de arte e história na Europa. E vocês acham que as crianças pareciam entediadas? Não! Pareciam muito interessadas, entusiasmadas, mas sempre demonstrando um profundo respeito pelo local e pelas outras pessoas que ali estavam, também contemplando as obras. Nossa, que lição de civilidade!

E desde essa observação (eu ainda não era mãe, mas já pensava seriamente em ser), percebi que queria ser o tipo de mãe que leva o filho desde sempre ao museu. E essa é uma proposição para esse mês de julho: levar Catarina pela primeira vez ao museu, com 1 ano e meio de idade. Para que ela se sinta à vontade nesse meio; para que ela entre em contato, mesmo pequenininha, com diferentes expressões de arte; para que ela perceba como é bonito respeitar a contemplação do outro, através do silêncio (sim, porque acho que isso também é coisa que se ensina a um filho).

E casando com essa minha vontade, me deparei com um post muito interessante do blog Design Mom, onde a autora conta sua dica para levar os filhos a museus de arte: ela passa primeiro na loja de souvenires, pede que eles escolham alguns cartões com fotos de obras que gostaram, e então eles saem numa verdadeira “caça ao tesouro”! Claro que isso prende a atenção das crianças (que já têm uma certa idade), que ficam animadas em buscar as obras pelo museu. Ótima ideia, concordam?

Outras dicas para que o passeio com seu filho seja um sucesso:

– Certifique-se de que ele está bem alimentado, com uma reserva de água na bolsa, e evite os horários em que ele naturalmente está mais cansado.

– Que tal levar uma máquina fotográfica descartável e dar para ele registrar o passeio? Será maravilhoso ver a óptica do seu filho sobre as obras (e ele vai ficar entretido por um bom tempo)! Se ele já for maiorzinho e do tipo responsável, pode ser mais fácil liberar seu celular para essa tarefa.

– Leve um bloco para seu filho desenhar as obras que mais gostar. Enquanto ele faz isso, você tem tempo para apreciar as outras obras daquele salão.

– Converse com seu filho sobre as obras, respeitando o nível de entendimento dele sobre o assunto. Para crianças pequenas, mais importante do que o que ela entendeu sobre a obra, é o que ela sentiu, ou imaginou com a observação (talvez ela encontre um “elefante” no meio de uma tela, não será divertido? É como ver imagens nas nuvens, rsrs).

– Procure saber se existe algum atendimento especial para crianças no museu. Alguns deles oferecem visitas guiadas para pequenos grupos, em dias e horários determinados.

Ficou animado? Seguem algumas opções de museu em São Paulo:

Museu da Língua Portuguesa
MASP (Museu de Arte de São Paulo)
MAC (Museu de Arte Contemporânea)
Pinacoteca do Estado de São Paulo
Museu do Ipiranga (na verdade se chama Museu Paulista)
Estação Ciência
Espaço Catavento
Museu do Futebol
Museu das Invenções
Museu Oceanográfico da USP

E você, recomenda algum museu em sua cidade? Deixe um comentário!

Um beijo a todos, e um ótimo passeio!

Leia mais sobre passeios para crianças.




Arquivado em: Dicas de mãePasseios

Comentários (5)

Trackback URL

Sites que possuem links para este Post

  1. 50 coisas para fazer com seu filho até o fim do ano : Mil dicas de mãe | 14 de agosto de 2014
  1. Marici disse:

    Ola, gostei do post. Minha filha gosta muito de museus e pede para voltar de novo para ver alguma coisa que gostou mais. Eu não faço caça ao tesouro, desvia a atenção e a chance de se encantar com alguma coisa não tão famosa, ou querer ir embora quando achar todos. A gente vai de vagar, eu e ela, conversando, inventando historias para os quadros ou objetos, olhando detalhes e pulando o que não agrada. O museu do brinquedo da USP apesar de eu ter achado pequeno e fechado na hora que dizia estar aberto, ela viu em 5 minutos enquanto a funcionaria esperava para fechar a porta de novo, mas ela gostou demais. O da Oceanografia também foi um sucesso. O MAC já fomos umas 3 vezes. Acho que a primeira vez que fomos ela também tinha um pouco mais de um ano. Mas até hoje eu levo o carrinho, porque na hora que cansa, é a unica forma de não querer ir embora. Na França tem o museu das bonecas, museu da escola, museu da moda.. para as meninas, um verdadeiro sucesso. Ainda não fomos em todos da sua lista. Assim que der, vamos no museu do Ipiranga, que passou no cocoricó, e ela já me pediu varias vezes para ir. bjs a todas Ma

  2. Dani Rabelo disse:

    Oi Ni!

    Eu gosto de museus, mas não paro para ficar olhando obra por obra por mto tempo, não tenho paciência. Gosto de ver, visitar, olhar, passar e tchau.
    =)

    Morro de vontade de ir aos museus da Europa, me parecem mto interessantes!

    Quero mto levar a Laura tbm, mas fico com medo do tédio dela… isso que vc falou no texto… será que ela vai se comportar, será que ela ficar bem, feliz??? Será que vai dar trabalho??
    Medo…

    Mas preciso levá-la antes que seja tarde e ela já não tenha costume com museus.

    Adorei as dicas, vou anotar para quando ela tiver mais velha.

    Beijos!

  3. Alcione disse:

    Óóóótimo! Adorei o texto e as dicas de vocês. Muito bom! Vocês tem face, twitter ou orkut? Bjs mil!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail