Como estimular a produção de leite materno

Por 21 Comentários


Como já contei em outros posts, Catarina começou a tomar complemento quando completou um mês de vida. Lembro-me que chorei nos primeiros dias, porque tinha muito receio de que ela largasse o peito, coisa que felizmente não aconteceu. Mesmo com a entrada do leite artificial, eu tentei de todas as formas estimular minha produção de leite (eu pensava: “quem sabe não aumenta a ponto de não precisar mais do complemento?” Não consegui esse feito, mas pelo menos garanti que a maior parte do leite que minha filha bebia era leite materno, indiscutivelmente a melhor opção para o bebê). E quero compartilhar com vocês tudo o que aprendi para aumentar a produção de leite:

Foto: Mother and Baby

1) Tome muito líquido. Mas é MUITO MESMO! Só para vocês terem ideia, eu bebia cerca de meio litro de água a cada mamada da Catarina (e no começo eram 8 mamadas por dia, o que significa 4 litros de água). Tudo bem, há mulheres que tomam bem menos líquido quando amamentam e têm muito leite. Mas se a sua produção está baixa, capriche na quantidade de líquido (água, suco, chás que não contém cafeína – já que ela passa pelo leite -, como erva-doce, camomila). O velho mito de que cerveja aumenta a produção de leite ainda ronda por aí, mas vale lembrar que o consumo de bebida alcoólica pela mulher que amamenta é contra-indicado.

2) Alimente-se bem. Com uma dieta equilibrada, e que reponha o consumo calórico extra que você está tendo (que é enorme! Em duas semanas eu perdi todos os quilos extra que ganhei na gravidez; ao final do primeiro mês de amamentação, eu estava 4 Kg mais magra do que o meu normal. Eu tinha que comer um boi por dia para dar conta da Catarina!). Ah, e não adianta comer tudo em um horário só, você deve equilibrar a ingestão ao longo do dia. Não se esqueça de arranjar ajuda com a tarefa de cozinhar, porque em meio a tantos cuidados com o bebê, mal sobrará tempo para o resto (e tem que ter comida na mesa, porque você precisa comer!).

Atualização: certa vez, uma leitora do blog deu uma dica que eu achei muito pertinente – a de comer bastante abacate durante a amamentação. Essa fruta é extremamente calórica, e rica no que chamamos de “gordura boa” – assim, ela é capaz de repor de modo saudável as calorias que a mãe gasta para conseguir amamentar. Eu, por exemplo, tinha dificuldade em fazer essa reposição calórica com minha dieta normal – por isso emagreci muito, o que certamente contribuiu para o fato de produzir pouco leite. Se você também está passando pela mesma situação, esta pode ser uma boa alternativa.

3) Coloque o bebê para mamar. A sucção do peito é fundamental, pois estimula a liberação de prolactina no seu corpo, o hormônio responsável pela produção de leite. Logo que me propus a aumentar o meu leite, minha pediatra recomendou que eu encurtasse os intervalos entre as mamadas. Tudo bem, você quase não tem tempo entre uma mamada e outra, e encurtar significa não tem tempo nenhum. É meio enlouquecedor, mas por poucos dias. E ajuda, sim.

4) Veja se a pega do bebê no peito está correta. Se o posicionamento da boca do bebê estiver incorreta, a eficiência na sucção estará comprometida. Às vezes só de corrigir isso você já garante o suporte de leite para o bebê. Mostre para o pediatra como você está fazendo pois certamente ele saberá ajudá-la.

5) Descanse (quando ouvi da pediatra isso, quase comecei a rir! Descansar, quando?). É, além de tudo você tem que descansar, estar calma, porque o estresse diminui a quantidade de leite. Se preciso, peça ajuda para as tarefas da casa e do bebê, para que você consiga repor as energias.

Até aqui é o básico, o que toda mulher que amamenta pode fazer sem restrições para aumentar a produção de leite materno. Mas se para você ainda é insuficiente, veja o que mais pode ser feito:

6) Procure alternativas, sempre com a concordância do seu pediatra. Como a pediatra da Catarina fazia a linha mais natural, recomendou que eu tomasse o Chá da Mamãe da Weleda, um misto de erva-doce, funcho, folhas de rosa, alcarávia. Lógico que é bom, em primeiro lugar, porque é líquido (vide item 1). Não dá para saber se realmente ele aumenta o leite, mas o fato é que eu gostei de usar (minha impressão é que quando eu não tomava, tinha um pouco menos de leite).

7) Considere (junto com o pediatra, não custa repetir) usar medicamentos que induzem a produção de leite. Há dois tipos básicos de medicamentos, um mais antigo (algumas de nossas mães usaram isso), que aumenta um pouco a produção de leite. E um medicamento mais novo, da classe dos anti-depressivos, que tem como efeito secundário a produção de leite. Esse aumenta bastante! Não coloco aqui os nomes comerciais justamente para não estimular a auto-medicação, por isso, converse com o médico.

8) Informe-se sobre a relactação. Essa é uma técnica que utiliza uma cânula com uma extremidade presa à região do mamilo e a outra acoplada a uma espécie de mamadeira. A ideia é dar o complemento de forma que o bebê o tome ao mesmo tempo em que suga o peito da mãe (ou seja, é um modo de aumentar a sucção, vide item 3). É um procedimento mais usado quando a mãe, por algum motivo, parou de amamentar por um tempo, teve sua produção diminuída, e quer retomar seu volume de leite (há até casos de mães adotivas que conseguem produzir leite dessa forma). Em breve coloco um post explicando exatamente como funciona, aguardem!

9) Veja se o problema é na produção ou na ejeção do leite. A produção é comandada pela prolactina, enquanto a ejeção é promovida por outro hormônio, a ocitocina. Para aumentar a produção, reveja os itens anteriores. Mas se o problema for na ejeção, há a possibilidade de facilitá-la com o uso da ocitocina sintética, que você aplica no seu nariz para ser absorvido. Mais uma vez: converse com o pediatra.

Com isso, espero ter ajudado as mamães que desejam aumentar seu leite. É engraçado como nessa história de amamentação é muito comum ouvirmos palpites extremos: ou que é difícil, que você não vai ter leite mesmo, que o leite é fraco… Ou que se você fizer tudo certo vai ter leite de sobra. Minha opinião: seguindo o que foi aqui descrito, não dá para garantir que você terá 100% do leite que seu filho precisa, mas provavelmente você terá uma produção bem razoável de forma a usar a menor quantidade possível de complemento. Faça a sua parte e fique tranquila, que no fim dá tudo certo!

Quer ler mais sobre amamentação? Clique aqui!




Arquivado em: AmamentaçãoDicas de mãe

Comentários (21)

Trackback URL

  1. Veja o que estou pesquisando agora

  2. achei otima as dicas , e estava precisando delas

  3. não é bom comer nada que faça o bebe ter gases , tipo repolho, coentro e condimentados

  4. muito liquido….. rs afinal amigas foram , 05 anos amamentando meu Guga

  5. Ótimas dicas! vai ajudar muitas mamães…

  6. Juliana Dias disse:

    gostei das dicas estou passando por isso pouco leite e ele nao pegou mamadeira podem me ajudar com isso?

  7. Patricia disse:

    Escrevi sobre o mesmo tema em meu blog, dando outras dicas. Quem quiser, o blog é viamater.blogspot.com.br

  8. Ana Carolina disse:

    Gostaria de saber se os remédios para aumentar a produção de leite são plasil e motillium. Não vou me auto-medicar. Só quero saber se além desses, existem outros. Aqui em Natal onde moro, a informação é pedra rara. O que sabemos é o que lemos. Mas não temos um serviço de saúde que possa nos ajudar. Estou com 30 semanas de gestação da minha segunda filha, e no caso da primeira, só consegui amamentar por 2 meses. Quero muito conseguir dessa vez, no mínimo, 6 meses, se for possível e com a graça de Deus, exclusivo. Tudo que posso fazer é ler e me informar. E é o que venho tentando fazer ao máximo. Obrigada.

  9. Stoney Mota disse:

    Ótimas dicas,estou com pouco leite e dando complemento para o meu bebê..vou tentar fazer tudo..

  10. Renata disse:

    Complementado o comentário.

    O que me ajudou muito foi a extração de leite com a bomba elétrica. Quanto mais vazia a mama fica mais o corpo entende q precisa repor. Da mto certo!

  11. Angela Karol disse:

    Vc amamentou por 5 anos? Meus Deus rsrs

  12. É fácil achar esse cha? Nunca escutei por esse nome

  13. Renata disse:

    Como foi sua alimentação pôs parto? Engordei 14 kg. Quero emagrecer amamentando

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Renata,

      Minha alimentação foi normal, não fiz nenhuma dieta específica, só regulei o consumo de cafeína e chocolate. De resto, só aumentei o aporte calórico para dar conta da amamentação 🙂

      Beijos,

      Nívea

  14. É fácil, sim, Daiane. As grandes redes de farmácia têm 🙂
    Beijos!

  15. Carina disse:

    Meu bebê está com três meses e alimentação exclusivamente no peito. .. para manter isso, tenho tomado de 6-7 l de água/ chá diários, e há cerca de um mês descobri o chá de alfafa. .. tomo ele diariamente, tenho notado um aumento significativo na produção de leite, vale a pena experimentar!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail